quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Homenagem Especial



Aproveito para fazer a minha homenagem ao nosso amigo, o transcomunicador Paulo Roberto Cabral que retornou ao mundo espiritual no dia 22 de janeiro de 2007.

Conheci o Paulo no ano de 1998, quando, ainda em momentos conturbados pelo seu ceticismo, enviava-nos suas mensagens em áudio e em “transimagens”.

Eu, Phyllis, sou muito grata a esse grande amigo, porque, diante de tantos outros “teceístas” - com grandes qualificações - ter me escolhido para ser sua parceira de pesquisas e para elaborar um “website” que era seu grande sonho e que acabou tornando-se o meu também. Na ocasião, não foi fácil para nós. Éramos só dois pesquisadores que, entre estudos, lágrimas e risos, sempre em perfeita sintonia, conseguimos realizar este tão sonhado objetivo que sempre foi tão-somente ajudar e orientar a todos aqueles que desejavam iniciar neste fascinante tema que é a Transcomunicação Instrumental. Assim, com paciência e amor, Paulo desenvolvia muito bem essa nobre tarefa.

Paulo Roberto recebeu áudios e “transimagens” fantásticas dos nossos “Comunicantes do Além”. Sua sensibilidade encantadora nos tocava fundo da alma. A grande maioria das mensagens que recebia, em áudio, era ensinamentos de grande beleza. As imagens captadas por ele, sempre tinham um significado profundo de toda uma trajetória de vida, seja “deste lado”, seja do “outro lado”. Nunca conseguimos provar de onde vinham ou de que tempo eram... Não importa! O que importa para nós é que surgiam com força, amor e energia!

Aos poucos, ele foi conquistando os espaços com os amigos de “lá” e com os “daqui”. Nós, amigos “daqui”, formamos uma grande família. São muitos os nomes e seria injusto da nossa parte citá-los, por receio de omitir alguns deles.

Do “lado de lá”, os nomes mais presentes nas mensagens de áudio - que muito provavelmente o receberam com alegria - são: Roberto Landell de Moura, Nicholas, João, Luiz, Angelina, Frigga, (minha mãe), sem contar com as “crianças do Além” que o cercavam de tanto carinho em suas sessões de TCI.

Aqui transcrevo algumas mensagens recebidas em áudio por Paulo Cabral que eram as mais significativas para ele:

1- (m) “É treze. Estamos em prece. Confia no sistema de lá.”
2- (m) “Vê, espanta, tu descobriste a vida!“
3- (m) “Ô Paulo em positivo. Concentre”
4- (m) “Sustenta o sol. Vê se ouça”
5- (f) “Contato pelo rosto”
6- (m) “Você vai entender. Me consola. Use o teu retrato”
7- (m) “Estou fundo do credo feliz. Padrão você”

Foram oito anos que, juntos, pesquisamos e agora só nos restam as lembranças e as saudades, porém, existe a certeza de que fizemos o certo e de que doamos o melhor de nós.

Com o Paulo, aprendi a ter mais coragem, acreditando mais em mim mesma. Aprendi a ter equilíbrio e harmonia nos momentos de dor. Aprendi o sentido do Aqui e do Agora. Aprendi isto e muito mais! Não tão somente eu, mas todos aqueles que o cercavam e que obtinham dele sempre uma palavra meiga, amiga e carinhosa, com uma vontade imensa de ajudar e tranqüilizar àqueles que o solicitavam, seja de suas técnicas de gravação, seja como uma palavra de solidariedade para com aqueles que sofriam a perda de um ente querido.

Mesmo após sua partida para o plano espiritual, quando me encontrei sem a força para prosseguir nessas pesquisas, recebi o consolo dos amigos “Comunicantes” trazendo notícias do amigo Paulo Roberto.

video